Alírio Netto: confirmado como protagonista da ópera-rock Frankenstein em Florianópolis
Postado em 22 de janeiro de 2018 @ 9:14 | 221 views


Alirio-Netto-New
O ator e cantor Alírio Netto (Freddie Mercury Revisited, Khallice, ex-Age of Artemis) acaba de ser confirmado como protagonista da ópera-rock Frankenstein, do compositor Alberto Heller, que acontece nos dias 27, 28 e 29 de junho de 2018, em Florianópolis (SC). A produção é uma realização da Camerata Florianópolis, que recentemente se apresentou com o guitarrista Steve Vai no Rock in Rio 2015, com regência de Jeferson Della Rocca, direção cênica de Renato Turnes, direção artística do próprio Alberto Heller e produção executiva de Maria Elita Pereira.

Nos papéis principais, grandes nomes do canto lírico e do rock nacional como Alirio Netto (no papel da Criatura), Rodrigo Matos (Victor Frankenstein), Carla Domingues (Elizabeth), Masami Ganev (Justine), Daniel Galvão (Henry), Alexei Leão (Robert Walton) e Claudia Ondrusek (Agatha) – além de coro masculino, banda e orquestra sinfônica.

Alírio Netto comenta sobre a ópera-rock Frankenstein:

“Será muito legal estrear uma ópera-rock inédita e que foi escrita para o meu perfil na minha cidade natal Florianópolis. Frankenstein é uma obra desafiadora para todo cantor e estou empenhado em dar o meu melhor e fazer o que o papel pede. Além disso, ter a companhia dos músicos da Camerata Florianópolis, que já se apresentou com o guitarrista Steve Vai, é uma honra tremenda. Será incrível!”.

HISTÓRIA

Com libreto adaptado a partir do livro homônimo de Mary Shelley (livro que comemora neste mesmo ano seu bicentenário), a ópera se propõe a resgatar a dimensão trágica e existencial do original – distanciando-se assim das adaptações cinematográficas que costumam transformar essa profunda e riquíssima história num conto de terror. Nesta ópera, a concepção (tanto do libreto quanto da música) é altamente dramática, dramaticidade que não diminui pelo fato de se tratar de uma ópera-rock. Embora formalmente possa ser enquadrada como um musical, estilisticamente FRANKENSTEIN se diferencia da tradição dos musicais (que em geral têm forte influência pop, como no caso dos musicais da Broadway ou mesmo nos da Disney e similares), resultando numa mescla única em seu gênero no contexto d as produções contemporâneas.

Os vários temas que se entrelaçam na história continuam absolutamente atuais: a relação entre criador e criatura, os limites éticos nas pesquisas científicas (discussão que se estende desde a clonagem até as células-tronco, passando ainda pela robótica e pela inteligência artificial), a natureza humana (as fronteiras entre o animal e o espiritual, o conflito entre o racional e o instintual), o sentido da existência (quem somos, de onde viemos, para onde vamos), a relatividade do bem e do mal, a negação/superação da morte, o respeito à diferença e à alteridade, a estigmatização e marginalização dos divergentes. Além de atuais, esses temas mostram-se universais: extrapolam o contexto europeu no qual e do qual nasceram e encontram solo fértil em nossa realidade local.

O libreto e a composição são de autoria do compositor Alberto Heller, músico várias vezes premiado, autor de concertos, sinfonias, música para teatro, dança e cinema e que une aqui seu conhecimento musical ao literário (é doutor em Literatura e membro da Academia Catarinense de Letras e Artes). Nos últimos dez anos foi também o responsável pelos arranjos das várias edições do projeto Rock’n Camerata junto à Camerata Florianópolis – trabalho esse que lhe despertou a ideia de compor uma ópera-rock. A presença da ópera é fortíssima na vida dessa orquestra: nos últimos vinte anos o grupo, dirigido pelo também muitas vezes premiado maestro Jeferson Della Rocca, estabeleceu Florianópolis como um dos mais importantes polos operísticos do país, interpretando obras como La Traviata, Rigoletto, Carmen, A Flauta Mágica, Cavalleria Rusticana, O Barbeiro de Sevilha e muitas outras, sempre em produções impecáveis e elogiadas pela crítica.

A ópera-rock Frankenstein (obra em dois atos, com duas horas de duração) promete ser uma das mais ambiciosas e originais produções deste ano – não somente em nível nacional.

Freankeinsten

LOCAL: Teatro Ademir Rosa, CIC (Centro Integrado de Cultura) – Florianópolis
DATA: 27, 28 e 29 de junho de 2018
Libreto e composição: Alberto Heller
Regência e direção musical: Jeferson Della Rocca
Direção Cênica: Renato Turnes
Direção artística: Alberto Heller
Iluminação e projeções: Hedra Rockenbach
Figurinos: José Alfredo Beirão
Preparação do coro: Claudia Ondruseck
Produção: Maria Elita Pereira
Realização: Camerata Florianópolis

No currículo de Alírio, estão ainda várias produções operísticas como o grande sucesso “Carmem” além do papel de Jesus na produção mexicana de “Jesus Cristo Superstar” e de Judas na produção brasileira do mesmo musical pelo qual foi escolhido pelo jornal O Estado de São Paulo como Melhor Ator de Musicais de 2014. Alírio já gravou álbuns com as bandas Khallice e Artemis com quem tocou inclusive no Rock in Rio e acaba de lançar meu primeiro CD solo “João de Deus”. Recentemente, Alírio netto e sua esposa Livia Dabarian, tiveram a grande honra e oportunidade de protagonizar a versão brasileira do musical “We Will Rock You” no papel de Galileo e Scaramouche. Sucesso mundial, “We Will Rock You” já foi visto por mais de 15 milhões e estreou no Brasil em 2016 sendo um sucesso de crítica e público.

Links relacionados:
https://www.facebook.com/nettoalirio/

Notícias



Deixe seu comentário / Leave your comment




Notícias mais lidas


0 Users Online